• Acordem!

Banqueiros Bandidos, Notícias, Rothschild

Lista completa de bancos detidos e controlados pelos Rothschild

Um número crescente de pessoas está a acordar para o facto de 99% da população da Terra ser controlada por uma elite de 1% – mas sabia que uma família, os Rothschild, governa tudo, até mesmo essa elite de 1%?

Nos bastidores, a dinastia Rothschild é inquestionavelmente a linhagem mais poderosa da Terra e a sua riqueza estimada é de cerca de 500 triliões de dólares.

Aqui está uma lista completa de todos os bancos detidos e controlados pelos Rothschild. As entradas dos EUA podem surpreendê-lo.

Afeganistão: Banco do Afeganistão
Albânia: Banco da Albânia
Argélia: Banco da Argélia
Argentina: Banco Central da Argentina
Arménia: Banco Central da Arménia
Aruba: Banco Central de Aruba
Austrália: Reserve Bank of Australia
Áustria: Banco Nacional Austríaco
Azerbaijão: Banco Central da República do Azerbaijão
Bahamas: Banco Central das Bahamas
Barém: Banco Central do Barém
Bangladesh: Banco do Bangladesh
Barbados: Banco Central dos Barbados
Bielorrússia: Banco Nacional da República da Bielorrússia
Bélgica: Banco Nacional da Bélgica
Belize: Banco Central do Belize
Benim: Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO)
Bermudas: Autoridade Monetária das Bermudas
Butão: Autoridade Monetária Real do Butão
Bolívia: Banco Central da Bolívia
Bósnia: Banco Central da Bósnia e Herzegovina
Botsuana: Banco do Botsuana
Brasil: Banco Central do Brasil
Bulgária: Banco Nacional da Bulgária
Burkina Faso: Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO)
Burundi: Banco da República do Burund

Camboja: Banco Nacional do Camboja
Camarões: Banco dos Estados da África Central
Canadá: Banco do Canadá – Banque du Canada
Ilhas Caimão: Autoridade Monetária das Ilhas Caimão
República Centro-Africana: Banco dos Estados da África Central
Chade: Banco dos Estados da África Central
Chile: Banco Central do Chile
China: Banco Popular da China
Colômbia: Banco da República
Comores: Banco Central das Comores
Congo: Banco dos Estados da África Central
Costa Rica: Banco Central da Costa Rica
Costa do Marfim: Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO)
Croácia: Banco Nacional da Croácia
Cuba: Banco Central de Cuba
Chipre: Banco Central de Chipre
República Checa: Banco Nacional Checo
Dinamarca: Banco Nacional da Dinamarca
República Dominicana: Banco Central da República Dominicana
Caraíbas Orientais: Banco Central das Caraíbas Orientais
Equador: Banco Central do Equador
Egipto: Banco Central do Egipto
El Salvador: Banco Central de Reserva de El Salvador
Guiné Equatorial: Banco dos Estados da África Central
Estónia: Banco da Estónia
Etiópia: Banco Nacional da Etiópia
União Europeia: Banco Central Europeu
Fiji: Banco de Reserva das Fiji
Finlândia: Banco da Finlândia
França: Banco de França
Gabão: Banco dos Estados da África Central
Gâmbia: Banco Central da Gâmbia
Geórgia: Banco Nacional da Geórgia
Alemanha: Deutsche Bundesbank
Gana: Banco do Gana
Grécia: Banco da Grécia
Guatemala: Banco da Guatemala
Guiné-Bissau: Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO)
Guiana: Banco da Guiana
Haiti: Banco Central do Haiti

Honduras: Banco Central das Honduras
Hong Kong: Autoridade Monetária de Hong Kong
Hungria: Banco Magyar Nemzeti
Islândia: Banco Central da Islândia
Índia: Banco de Reserva da Índia
Indonésia: Bank Indonesia
Irão: Banco Central da República Islâmica do Irão
Iraque: Banco Central do Iraque
Irlanda: Banco Central e Autoridade dos Serviços Financeiros da Irlanda
Israel: Banco de Israel
Itália: Banco de Itália
Jamaica: Banco da Jamaica
Japão: Banco do Japão
Jordânia: Banco Central da Jordânia
Cazaquistão: Banco Nacional do Cazaquistão
Quénia: Banco Central do Quénia
Coreia: Banco da Coreia
Kuwait: Banco Central do Kuwait
Quirguizistão: Banco Nacional da República do Quirguistão
Letónia: Banco da Letónia
Líbano: Banco Central do Líbano
Lesoto: Banco Central do Lesoto
Líbia: Banco Central da Líbia (a sua mais recente conquista)
Uruguai: Banco Central do Uruguai
Lituânia: Banco da Lituânia
Luxemburgo: Banco Central do Luxemburgo
Macau: Autoridade Monetária de Macau
Macedónia: Banco Nacional da República da Macedónia
Madagáscar: Banco Central de Madagáscar
Malawi: Banco de Reserva do Malawi
Malásia: Banco Central da Malásia
Mali: Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO)
Malta: Banco Central de Malta
Maurícia: Bank of Mauritius
México: Banco do México
Moldova: Banco Nacional da Moldávia
Mongólia: Banco da Mongólia
Montenegro: Banco Central do Montenegro
Marrocos: Banco de Marrocos
Moçambique: Banco de Moçambique

Namíbia: Banco da Namíbia
Nepal: Banco Central do Nepal
Países Baixos: Banco dos Países Baixos
Antilhas Neerlandesas: Banco das Antilhas Holandesas
Nova Zelândia: Banco de Reserva da Nova Zelândia
Nicarágua: Banco Central da Nicarágua
Níger: Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO)
Nigéria: Banco Central da Nigéria
Noruega: Banco Central da Noruega
Omã: Banco Central de Omã
Paquistão: Banco Estatal do Paquistão
Papua Nova Guiné: Banco da Papua Nova Guiné
Paraguai: Banco Central do Paraguai
Peru: Banco Central de Reserva do Peru
Filipinas: Bangko Sentral ng Pilipinas
Polónia: Banco Nacional da Polónia
Portugal: Banco de Portugal
Qatar: Banco Central do Qatar
Roménia: Banco Nacional da Roménia
Ruanda: Banco Nacional do Ruanda
São Marino: Banco Central da República de São Marino
Samoa: Banco Central de Samoa
Arábia Saudita: Agência Monetária da Arábia Saudita
Senegal: Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO)
Sérvia: Banco Nacional da Sérvia
Seychelles: Banco Central das Seychelles
Serra Leoa: Banco da Serra Leoa
Singapura: Autoridade Monetária de Singapura
Eslováquia: Banco Nacional da Eslováquia
Eslovénia: Banco da Eslovénia
Ilhas Salomão: Banco Central das Ilhas Salomão
África do Sul: Banco de Reserva da África do Sul
Espanha: Banco de Espanha
Sri Lanka: Banco Central do Sri Lanka
Sudão: Banco do Sudão
Suriname: Banco Central do Suriname
Suazilândia: Banco Central da Suazilândia

Suécia: Sveriges Riksbank
Suíça: Banco Nacional Suíço
Tajiquistão: Banco Nacional do Tajiquistão
Tanzânia: Banco da Tanzânia
Tailândia: Banco da Tailândia
Togo: Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO)
Tonga: Banco Nacional de Reserva de Tonga
Trinidade e Tobago: Banco Central de Trindade e Tobago
Tunísia: Banco Central da Tunísia
Turquia: Banco Central da República da Turquia
Uganda: Banco do Uganda
Ucrânia: Banco Nacional da Ucrânia
Emirados Árabes Unidos: Banco Central dos Emirados Árabes Unidos
Reino Unido: Banco de Inglaterra
Estados Unidos: Reserva Federal, Banco da Reserva Federal de Nova Iorque
Vanuatu: Banco de Reserva de Vanuatu
Venezuela: Banco Central da Venezuela
Vietname: Banco Estatal do Vietname
Iémen: Banco Central do Iémen
Zâmbia: Banco da Zâmbia
Zimbabué: Banco de Reserva do Zimbabué

Relatórios Humansarefree:

A Reserva Federal e o IRS

Praticamente desconhecido do público em geral é o facto de que a Reserva Federal dos EUA é uma empresa privada, situada no seu próprio pedaço de terra, imune às leis dos EUA.

Esta empresa privada (controlada pelos Rothschilds, Rockefellers e Morgans) imprime o dinheiro PARA o governo dos EUA, que lhes paga juros pelo “favor”. Isto significa que, se hoje reiniciássemos a dívida da nação e começássemos a reimprimir dinheiro, estaríamos em dívida para com a FED desde o primeiro dólar emprestado ao nosso Governo.

Além disso, a maioria das pessoas que vivem nos EUA não faz ideia de que o Internal Revenue Service (IRS) é uma agência estrangeira.

Para ser mais exato, o IRS é uma corporação privada estrangeira do Fundo Monetário Internacional (FMI) e é o “exército” privado da Reserva Federal (Fed).

O seu principal objetivo é garantir que o povo americano pague os seus impostos e seja um bom escravo.

Em 1835, o presidente americano Andrew Jackson declarou o seu desprezo pelos banqueiros internacionais:

“Sois um covil de víboras. Tenciono expulsar-vos e, pelo Deus Eterno, expulsar-vos-ei. Se o povo compreendesse a grande injustiça do nosso sistema monetário e bancário, haveria uma revolução antes do amanhecer”.

Seguiu-se um atentado (sem sucesso) contra a vida do Presidente Jackson. Jackson tinha dito ao seu vice-presidente, Martin Van Buren:

“O banco, Sr. Van Buren, está a tentar matar-me.”

Este foi o início de um padrão de intriga que iria atormentar a própria Casa Branca nas décadas seguintes. Tanto Lincoln como JFK foram assassinados por tentarem livrar o país dos banqueiros.

Os Megabancos do mundo

Existem dois megabancos que concedem empréstimos a todos os países do planeta, o Banco Mundial e o FMI. O primeiro é propriedade conjunta das principais famílias bancárias do mundo, com os Rothschilds no topo, enquanto o segundo é propriedade privada apenas dos Rothschilds.

Estes dois Megabancos oferecem empréstimos aos “países em desenvolvimento” e usam os seus juros quase impossíveis de pagar para deitarem a mão à verdadeira riqueza: terra e metais preciosos.

Esta empresa privada (controlada pelos Rothschilds, Rockefellers e Morgans) imprime o dinheiro PARA o governo dos EUA, que lhes paga juros pelo “favor”. Isto significa que, se hoje reiniciássemos a dívida da nação e começássemos a reimprimir dinheiro, estaríamos em dívida para com a FED desde o primeiro dólar emprestado ao nosso Governo.

Além disso, a maioria das pessoas que vivem nos EUA não faz ideia de que o Internal Revenue Service (IRS) é uma agência estrangeira.

Para ser mais exato, o IRS é uma corporação privada estrangeira do Fundo Monetário Internacional (FMI) e é o “exército” privado da Reserva Federal (Fed).

O seu principal objetivo é garantir que o povo americano pague os seus impostos e seja um bom escravo.

Em 1835, o presidente americano Andrew Jackson declarou o seu desprezo pelos banqueiros internacionais:

“Sois um covil de víboras. Tenciono expulsar-vos e, pelo Deus Eterno, expulsar-vos-ei. Se o povo compreendesse a grande injustiça do nosso sistema monetário e bancário, haveria uma revolução antes do amanhecer”.

Este foi o início de um padrão de intriga que iria atormentar a própria Casa Branca nas décadas seguintes. Tanto Lincoln como JFK foram assassinados por tentarem livrar o país dos banqueiros.

Os Megabancos do mundo

Existem dois megabancos que concedem empréstimos a todos os países do planeta, o Banco Mundial e o FMI. O primeiro é propriedade conjunta das principais famílias bancárias do mundo, com os Rothschilds no topo, enquanto o segundo é propriedade privada apenas dos Rothschilds.

Estes dois Megabancos oferecem empréstimos aos “países em desenvolvimento” e usam os seus juros quase impossíveis de pagar para deitarem as mãos à verdadeira riqueza: terras e metais preciosos.

A nova ordem mundial dos Rothschild

Mas isso não é tudo! Uma parte importante do seu plano é também explorar os recursos naturais de um país (como petróleo ou gás) através das suas empresas secretas, refiná-los e vendê-los de volta ao mesmo país, fazendo um enorme lucro.

Mas para que estas empresas possam funcionar da melhor forma, precisam de uma infraestrutura sólida, que normalmente não existe nos chamados “países em desenvolvimento”. Por isso, antes mesmo de os banqueiros oferecerem os empréstimos quase impossíveis de pagar, certificam-se de que a maior parte do dinheiro será investida – adivinhou – em infra-estruturas.

Estas “negociações” são levadas a cabo pelos chamados “assassinos económicos”, que conseguem recompensar generosamente (ou seja, subornar) ou ameaçar de morte aqueles que estão em posição de vender o seu país.

Para mais informações sobre o assunto, sugiro a leitura de Confissões de um Assassino Económico.

O único banco que governa todos eles, o “Banco de Liquidação Internacional”, é – obviamente – controlado pelos Rothschilds e é apelidado de “Torre de Basileia”.

O verdadeiro poder dos Rothschilds vai muito além do Império Bancário

Se ainda não está espantado com o poder dos Rothschilds (eu sei que está), saiba que eles também estão por detrás de todas as guerras desde Napoleão. Foi nessa altura que descobriram o quão lucrativo é financiar ambos os lados de uma guerra e têm-no feito desde então.

Em 1849, Guttle Schnapper, a mulher de Mayer Amschel, declarou:

“Se os meus filhos não quisessem guerras, não haveria nenhuma.”

Então, o mundo ainda está em guerra porque é muito, muito lucrativo para os Rothschilds e suas linhagens de banqueiros parasitas. E enquanto continuarmos a usar o dinheiro, o mundo nunca conhecerá a paz.

É chocante para muitos descobrir que os Estados Unidos da América são uma corporação governada a partir do estrangeiro. O seu nome original era Companhia da Virgínia e era propriedade da Coroa Britânica (não deve ser confundida com a Rainha, que funciona, em grande parte, apenas a título cerimonial).

A Coroa britânica doou a empresa ao Vaticano, que devolveu os direitos de exploração à Coroa. Os presidentes dos EUA são nomeados directores executivos e a sua função é fazer dinheiro para a Coroa Britânica e para o Vaticano, que recebem a sua parte dos lucros todos os anos.

A Coroa Britânica governa secretamente o mundo a partir de um estado soberano independente de 677 acres, conhecido como a Cidade de Londres. Esta outra Coroa é composta por um comité de 12 bancos liderados pelo Banco de Inglaterra. Adivinhem quem controla o Banco de Inglaterra? Sim, os Rothschilds!

Em 1815, Nathan Mayer fez a seguinte declaração:

“Não me importa que fantoche seja colocado no trono da Inglaterra para governar o Império sobre o qual o sol nunca se põe. O homem que controla o suprimento de dinheiro da Grã-Bretanha controla o Império Britânico, e eu controlo o suprimento de dinheiro britânico.”

A Casa de Rothschild está realmente no topo da pirâmide do poder. Eles estão por trás da Nova Ordem Mundial e da completa dominação da agenda mundial. Eles estão por trás da União Europeia e do Euro e estão por trás da ideia de uma União Norte-Americana e do Amero. Controlam todos os serviços secretos do mundo e o seu exército privado é a NATO.


A Casa de Rothschild está realmente no topo da pirâmide do poder. Eles estão por trás da Nova Ordem Mundial e do domínio completo da agenda mundial. Eles estão por trás da União Europeia e do Euro e estão por trás da ideia de uma União Norte-Americana e do Amero. Eles controlam todos os serviços secretos do mundo e o seu exército privado é a NATO.

https://newspunch.com/complete-list-of-rothschild-owned-and-controlled-banks/

Fonte: reasonandscience.catsboard.com/t2934-complete-list-of-rothschild-owned-and-controlled-banks

Partilhar:

Outros Artigos:




Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mostrar botões
Esconder botões