• Acordem!

Armas Biológicas, Gates-Bill, Notícias, Pandemias

BIOTERRORISMO: A Fundação Gates atribuiu 9,5 milhões de dólares à UW-Madison para tornar a gripe aviária H5N1 transmissível aos seres humanos4 minutos de leitura

Ethan Huff – 17/06/2024

Parece que o H5N1, também conhecido como “gripe das aves”, pode ser a próxima “pandemia” que os globalistas estão a planear desencadear – graças, em parte, a um subsídio de 9,5 milhões de dólares que a Fundação Gates atribuiu à Universidade de Wisconsin – Madison para tornar o H5N1 transmissível aos humanos e a outros mamíferos.

A Fundação McCullough, um projeto do Dr. Peter McCullough, tweetou que a Fundação Gates deu os 9,5 milhões de dólares à UW-Madison e ao investigador principal Yoshihiro Kawaoka para modificar, possivelmente através de uma adulteração de ganho de função, o H5N1 para que “reconheça preferencialmente recetores de tipo humano e se transmita eficientemente em mamíferos”.


Veja também o vídeo aqui publicado »


Tal como o coronavírus dos morcegos, que sabemos agora que foi modificado em laboratório para passar dos morcegos para os humanos, o H5N1 infecta as aves no seu estado natural. Com base na investigação de Ron Fouchier, que anteriormente modificou o H5N1 para se tornar transmissível por via aérea em furões, a investigação da UW-Madison e de Kawaoka fornece duas mutações adicionais que são necessárias para fazer com que o H5N1 egípcio produza “variantes” que tenham “características de transmissibilidade” em mamíferos.

“Isto indica que a @gatesfoundation financiou atividades semelhantes às do bioterrorismo envolvendo o H5N1, fornecendo planos para outros agentes mal intencionados que possam querer criar uma arma biológica”, tweetou a Fundação McCullough sobre estas novas e perturbadoras revelações.”

A “pandemia” de H5N1 de 2006 nunca se concretizou, pelo que agora estão a tentar novamente

Em 2006, Kawaoka e o seu colega Taisuke Horimoto publicaram um estudo com o objetivo de desenvolver novas “vacinas” para o vírus da gripe A H5N1. Como se deve lembrar, se estava por cá nessa altura, houve um susto inventado com o H5N1 que não deu em nada comparado com o que aconteceu com a COVID.

Tanto as aves de capoeira como as pessoas contraíram o H5N1 nessa altura, o que “suscitou preocupações”, segundo Kawaoka e Horimoto, “de que uma nova pandemia de gripe pudesse ocorrer num futuro próximo”.

“Por conseguinte, são urgentemente necessárias vacinas eficazes contra o vírus H5N1”, acrescentam.

Uma pandemia de H5N1 nunca se concretizou, claro, e agora estão a tentar tudo de novo. Milhões de aves alegadamente infetadas foram abatidas em todo o país, e agora temos a Fundação Gates a canalizar dinheiro para mais investigação sobre o H5N1, que visa convenientemente torná-lo mais transmissível aos humanos.

De acordo com a UW-Madison, a subvenção de cinco anos concedida pela Gates tem por objetivo identificar certas “mutações” do vírus que, segundo a escola, a Gates quer conhecer e que “serviriam de alerta precoce para potenciais vírus da gripe pandémica”.

“A intervenção precoce é fundamental para o controlo dos surtos de vírus da gripe”, comentou Kawaoka. “Mas, para podermos intervir, dependemos do reconhecimento precoce do potencial pandémico dos novos vírus da gripe emergentes.”

Uma atualização noticiosa sobre a investigação refere que os vírus das aves em geral não infetam os hospedeiros humanos ou outros mamíferos. Depois, afirma que, de vez em quando, “ocorre uma mutação” que muda o jogo, e é assim que começa uma pandemia.

O artigo não explica como é que essa “mutação ocorre”, mas Kawaoka e Horimoto estão alegadamente a ser pagos por Gates para identificar um sistema de alerta precoce no momento em que ocorrer uma mutação que possa conduzir a um surto global e a uma pandemia.

“A capacidade melhorada de prever se um vírus tem potencial pandémico seria um bem inestimável para a comunidade global”, acrescentou Kawaoka numa declaração sobre a investigação.

“Milhões de vidas poderiam ser salvas se os métodos de intervenção – como o distanciamento social, a distribuição de compostos antivirais e o desenvolvimento/produção de vacinas – pudessem ser implementados precocemente.”

Se for anunciada uma “pandemia” de gripe das aves, pode ter a certeza de que Bill Gates teve uma mão direta nela. Saiba mais em Plague.info.

As fontes para este artigo incluem:

naturalnews.com/2024-06-17-gates-foundation-uw-madison-h5n1-transmissible-humans.html

Partilhar:

Outros Artigos:




Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mostrar botões
Esconder botões